top of page
  • Foto do escritorAutomobilize-se

Rei dos números e troféus: Casagrande lidera tudo na Stock Car

Em busca do bicampeonato, paranaense constrói campanha com feitos impressionantes em 2023

Paranaense de 28 anos faz campanha impressionante e luta pelo bicampeonato
Paranaense de 28 anos faz campanha impressionante e luta pelo bicampeonato. Crédito: Marcelo Machado de Melo/Stock Car

Não é por acaso que Gabriel Casagrande ocupa a liderança da temporada 2023 da Stock Car Pro Series. Em busca do seu segundo título na principal categoria do automobilismo brasileiro, o campeão em 2021 pavimenta um caminho vitorioso em ano que tem sido marcante. O paranaense de 28 anos da A.Mattheis Vogel já conquistou todos os tipos de troféu em disputa até o momento na temporada e comanda até mesmo as estatísticas de ultrapassagens ao longo do campeonato.


Gabriel já ergueu três troféus de vitórias (Interlagos, Velopark e Buenos Aires), em um total de seis pódios conquistados até agora. O piloto ainda conquistou taças pelo segundo lugar (Velocitta) e também pelo terceiro posto (Tarumã e Cascavel). O paranaense faturou o Troféu Pole Position Snapdragon nas etapas de Interlagos e Velopark, além de três troféus Vivo Man of the Race, por ter sido o maior pontuador das etapas de Interlagos, Cascavel e Velopark.

A coleção aumentou com a taça de Volta Mais Rápida registrada em São Paulo e Buenos Aires e o Troféu Podium de Melhor Ultrapassagem pela bela manobra sobre de Gianluca Petecof na capital argentina.


Líder da tabela de pontuação, Casagrande agora persegue o troféu mais importante do ano. “Estou muito feliz por poder ter conquistado todas as taças possíveis até agora na Stock Car. Realmente, o que falta nesse ano é buscar o troféu de campeão, mas estamos focados nisso. Os prêmios são o reflexo do nosso trabalho na pista e também dentro dos boxes. Tenho muito que agradecer a todos na equipe. Sempre digo que eles fazem o trabalho mais difícil e deixam o caminho mais fácil para mim lá na pista. Espero que venham alguns outros troféus até o fim do ano e que possa ser coroado com o título e levantar o prêmio mais importante”, destacou.

 

Mais uma façanha — Nenhum outro piloto da Stock Car neste ano fez tantas ultrapassagens como Gabriel Casagrande. Neste quesito, que reflete o arrojo do piloto e também o trabalho realizado pela equipe nos pit-stops, o paranaense também é o número um no momento.

O competidor fez 360 ultrapassagens depois de dez etapas (ou 20 corridas) realizadas até agora, média de 18 manobras por prova. O segundo colocado na lista é Felipe Massa (Lubrax Podium Stock Car Team), com 332, enquanto Cacá Bueno (KTF Sports) é o terceiro, com 317.

O levantamento é realizado a cada etapa pelo Audace Tech Racing Manager, sistema desenvolvido pela divisão de tecnologia da informação da Stock Car, e considera também as ultrapassagens realizadas durante os pit-stops. Em números que refletem a alta competitividade da principal categoria do automobilismo brasileiro, já foram registradas incríveis 8.388 ultrapassagens, média de 419,4 por corrida nesta temporada 2023.

 

Os troféus de Gabriel Casagrande em 2023:

Vivo Man of the Race (maior pontuador da etapa): 3 (Interlagos, Cascavel e Velopark)

Vitórias: 3 (Interlagos, Velopark e Buenos Aires)

Segundo lugar: 1 (Velocitta)

Terceiro lugar: 2 (Tarumã e Cascavel)

Pole Position Snapdragon: 2 (Interlagos e Velopark)

Volta Mais Rápida: 2 (Interlagos e Buenos Aires)

Troféu Podium Melhor Ultrapassagem: 1 (Buenos Aires)

 

Ranking de ultrapassagens em 2023 (dez primeiros):

1º - Gabriel Casagrande, 360 (média de 18)

2º - Felipe Massa, 332 (16,6)

3º - Cacá Bueno, 317 (15,8)

4º - Thiago Camilo, 314 (15,7)

5º - Denis Navarro, 314 (15,7)

6º - Felipe Baptista, 307 (15,3)

7º - Gaetano Di Mauro, 296 (14,8)

8º - Lucas Foresti, 294 (14,7)

9º - Átila Abreu, 293 (14,6)

10º - Rafael Suzuki, 289 (14,4)

 

Classificação do campeonato depois de dez etapas (dez primeiros):

1º - Gabriel Casagrande, 279 pontos

2º - Felipe Fraga, 248

3º - Thiago Camilo, 244

4º - Rubens Barrichello, 237

5º - Daniel Serra, 231

6º - Rafael Suzuki, 221

7º - Ricardo Zonta, 205

8º - Gianluca Petecof, 204

9º - Ricardo Maurício, 190

10º - Guilherme Salas, 184

0 comentário

Comments


Mais notícias

bottom of page