top of page
  • Foto do escritorAutomobilize-se

BMW puxa fila da Hyperpole em classificação equilibrada para 24 Horas de Le Mans

Dries Vanthoor marcou 3min24s465 em sua melhor volta com o BMW M Hybrid V8 #15 na sessão que definiu quem avança para a disputa da pole position, nesta quinta-feira. Os seis brasileiros tiveram suas posições de largada definidas para sábado

A primeira parte da sessão classificatória da 92ª edição das 24 Horas de Le Mans, quarta etapa da temporada 2024 do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), definiu nesta quarta-feira (12/06) às tripulações que vão disputar a pole position das categorias Hypercar, LMGT3 e LMP2, além de ter determinado as posições de largada a partir do nono lugar em cada uma delas. A Hypercar foi liderada pela BMW, marca que volta à classe principal de Le Mans depois de 25 anos, depois que Dries Vanthoor marcou 3min24s465 em sua melhor volta com a BMW M Hybrid V8 #15, puxando uma fila que teve outros sete carros, totalizando cinco marcas diferentes: Cadillac, Ferrari, Alpine e Porsche, além da montadora bávara. Na LMP2, o melhor tempo da sessão ficou com o protótipo #37 da COOL Racing, pilotado pelo dinamarquês Malthe Jakobsen: 3min32s827. E o conjunto mais rápido da GT3 foi o Ford Mustang LMGT3 da Proton Competition, guiado por Benjamin Barker, que aferiu o tempo de 3min55s463.


As atividades desta quarta-feira começaram com um treino livre de três horas de duração na parte da manhã, onde os 62 carros tiveram a oportunidade de antecipar a tomada de tempos no circuito de La Sarthe. O destaque deste momento ficou com o Toyota GR10 Hybrid #8 da Toyota Gazoo Racing guiado por Sébastien Buemi, Brendon Hartley e Ryo Hirakawa. Entre os brasileiros, Nicolas Costa, piloto do McLaren 720S GT3 EVO da United Autorsports ao lado de Grégoire Saucy e James Cottingham, ficou na terceira posição na classe LMGT3.


Os carros foram para a pista para a sessão classificatória em cenário favorável, com céu aberto e temperatura ambiente de 19°C, enquanto no asfalto a temperatura era de 28°C. Ao longo de uma hora de sessão, pouco interrompida por bandeiras amarelas, os pilotos foram ao limite. Nos primeiros 30 minutos, que trouxeram um ritmo mais leve, o destaque ficou com o Cadillac V-Series.R #3 da Cadillac Racing pilotado por Sébastien Bourdais, que anotou 3min24s642 e era o mais rápido até então.


Virada de jogo para a BMW


A segunda metade do classificatório trouxe a definição dos carros garantidos para a Hyperpole de quinta-feira. Guiado por Dries Vanthoor, o BMW M Hybrid V8 #15 da BMW M Team WRT assumiu a ponta entre os hypercars. A disputa se acirrou, com Porsche, Ferrari e Cadillac colocando dois carros no top-8. Com 3min24s465 no tempo de volta do BMW e uma diferença pequena entre os carros nos 15 minutos finais, parecia ainda haver tempo para que outra equipe tentasse a melhor tomada. 


Porém, os planos de todos foram interrompidos após Kobayashi sair da pista com seu Toyota, causando uma bandeira vermelha que levou a BMW a se estabelecer como a mais rápida da sessão. Ao final, apenas Ferrari e Cadillac conseguiram manter dois de seus hypercars no top-8, enquanto a Porsche Penske Motorsport, líder do campeonato com o Porsche 963 #6 guiado por Kévin Estre, André Lotterer e Laurens Vanthoor, ficou com o oitavo melhor tempo. A Toyota viu o carro #7 ter todos os seus tempos deletados pela direção de prova após a interrupção em definitivo da classificação.


Entre os LMGT3, Benjamin Barker conseguiu a melhor volta com o Ford Mustang LMGT3 preparado pela Proton Competition, com 3min55s263. O britânico foi 0s143 mais rápido que o segundo colocado, o McLaren 720S Evo LMGT3 da Inception Racing, guiado por Frederik Schandorff. O destaque entre as fabricantes ficou com a Aston Martin, que teve seus dois carros participantes entre os oito melhores da sessão.


Já na classe LMP2, que conta com um grid completo de modelos Oreca 07 - Gibson, viu Malthe Jakobsen, da COOL Racing, levar a melhor volta com 3min32s827. A segunda posição ficou com Louis Delétraz, da AO by TF. O piloto se destacou, dominando boa parte do classificatório, além de liderar o primeiro treino livre. A diferença máxima entre os oito melhores carros foi de 1s653.


Posições de largada dos brasileiros


Para os brasileiros, a classificação trouxe resultados variados. Grégoire Saucy, companheiro de Nicolas Costa, guiou o McLaren #59 LMGT3 durante a sessão, garantindo a 11ª colocação com 3min56s710. Com isso, o carioca, que faz sua estreia em Le Mans, se coloca como o representante brasileiro melhor posicionado no grid da prova, levando em conta a classe GT3.


Augusto Farfus anotou 3min56s947 com o BMW M4 GT3 #31 da Team WRT, que divide com Sean Gelael e Darren Leung. O conjunto partirá da 15° colocação na classe. Já Daniel Serra, que pilota a Ferrari 296 LMGT3 #86 preparada pela GR Racing ao lado de Riccardo Pera e Michael Wainwright, não registrou tempo na sessão classificatória por conta de problemas no motor do carro ainda no treino livre.


Nos Hypercars, Pipo Derani e Felipe Drugovich vão partir em 18º com o Cadillac V-Series.R #311 da Whelen Cadillac Racing que compartilham com Jack Aitken. Logo atrás, em 19º estará o Porsche 963 #4 da Porsche Penske Motorsport, que tem em sua tripulação o brasileiro Felipe Nasr, além de Matthieu Jaminet e Nick Tandy.



0 comentário

Comments


Mais notícias

bottom of page