top of page
  • Foto do escritorMiguel Ferreira

A Ferrari não é vermelha!

Calma, calma! Não precisa me bater! Esse título tem o único intuito de te prender aqui até o final. Nos últimos dias, além de fechar um patrocínio máximo com a HP - “Efeito Hamilton”? - A rebatizada “Scuderia Ferrari HP” anunciou que, no GP de Miami, irá utilizar uma pintura com tons de azul, em forma de comemorar os 70 anos da chegada da marca aos Estados Unidos. Mas, para você que está achando muito radical a equipe do cavalinho sair do tradicional e icônico vermelho, não é a primeira vez que ela adota o azul em seus carros. Então, estou aqui para te mostrar quando isso ocorreu.


No campeonato de 1964, justamente na corrida dos Estados Unidos, e posteriormente no México - as duas últimas etapas da temporada - a equipe adotou o azul, por conta de uma intensa briga entre Enzo Ferrari, o Automóvel Clube da Itália e a FIA. Tudo isso começou, pois Enzo estava tendo problemas em homologar o modelo 250LM para as competições de Le Mans, sobretudo para competir na mais fabulosa “24 horas de Le Mans”, numa tentativa de se manter na frente da Ford, com o GT40, que futuramente destruiria sua hegemonia.


Mas, como isso nos transporta para à F1? Bom, após alfinetar a FIA por, supostamente, não prestar apoio à sua equipe e favorecer a Ford e receber uma recusa de apoio do Automóvel Clube Italiano, raivoso, Enzo decidiu não utilizar as cores da Itália em seus carros, obrigação na época, como forma de protesto, levando para as pistas de Watkins Glens (EUA) e Hermanos Rodríguez (MEX), as cores azul e branco da North American Racing Team, marca estadunidense de seu amigo Luigi Chinetti. A NART representava muito dos interesses da Ferrari nos Estados Unidos, então Luigi inscreveu os pilotos da Ferrari sob sua tutela, para que Enzo não perdesse o campeonato faltando duas etapas para o fim.


Com as cores dos Estados Unidos, a Ferrari se sagrou campeã de construtores e de pilotos, com John Surtees conquistando dois segundos lugares nas duas corridas remanescentes, tornando-se o primeiro e único campeão das categorias de moto e carro no automobilismo. Porém, isso é assunto para outro texto desta coluna lindona!


Talvez a escuderia de Maranello se inspire no carro de 1964, com seus tons de azul e o branco. Ou não! Só saberemos disso quando a equipe revelar oficialmente a pintura dos carros. Até à próxima!

 


0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


Mais notícias

bottom of page